terça-feira, 30 de setembro de 2014

Senado >> Maioria de Fátima Bezerra sobre Wilma chega a 24 pontos

Foto - Editoria De Arte/Maxwell FerreiraNo dia 14, a petista tinha 33,67%, foi a 37,82% no dia 23 e agora aparece com 42,68%, apresentando um crescimento de mais de 9 pontos.

No mesmo ritmo de crescimento, a candidata Fátima Bezerra (PT) alcança seu melhor momento na campanha desde o dia 14 de setembro e avança quase 24 pontos de maioria sobre Wilma de Faria (PSB). Na pesquisa estimulada, a petista tem 42,68% contra 18,86% da vice-prefeita de Natal.

A professora Ana Célia (PSTU) alcançou 2,23%. Os demais candidatos não alcançaram 1% das intenções de votos dos mossoroenses. Nenhum, brancos e nulos representam 30,52% e 4,71% não souberam responder.

Na escalada das três pesquisas do Instituto Certus/GAZETA DO OESTE, a corrida entre as duas principais candidatas ao Senado no Rio Grande do Norte segue a mesma tendência dos concorrentes ao Governo, com Fátima crescendo e Wilma caindo a cada sondagem.

No dia 14, a petista tinha 33,67%, foi a 37,82% no dia 23 e agora aparece com 42,68%, apresentando um crescimento de mais de 9 pontos. Ao contrário, Wilma de Faria tinha 24,37%, caiu para 21,83% e agora está com 18,68%, ou seja, uma queda acentuada de 5,69%.

Espontânea
Na sondagem espontânea, a candidata Fátima Bezerra também continua com larga vantagem sobre Wilma. Ela tem 31,76% contra 13,15% da concorrente. No comparativo, a petista cresceu 12% desde o dia 14, quando ela estava com 19,60%. Foi a 27,66% e agora passa dos 30 pontos. Wilma tinha 14,57%, caiu para 10,41 e agora voltou a subir, embora na curva mantenha queda de quase 2%. Neste quesito, nenhum dos outros candidatos pontuou em Mossoró. Nenhum, brancos e nulos representaram 28,04% e 25,56% não souberam responder.

Rejeição
No quesito rejeição, Wilma de Faria manteve o pior índice alcançando 27,79% dos eleitores mossoroenses. No dia 14, ela tinha 32,41% de rejeição, caiu para 26,90% e agora voltou a subir. Fátima Bezerra aparece em seguida com 6,45%, menor índice das três pesquisas. Antes era 9,55% e 10,15%, respectivamente. Na pesquisa de hoje, Roberto Ronconi (PSL) tem 2,48% de rejeição, seguido de Lailson de Almeira (PSOL), 1,74%; e professora Ana Célia (PSTU), 1,49%. 16,63% rejeitam todos os candidatos e 4,47% não souberam responder.

REJEIÇÃO SENADO
 

Fonte: http://gazetadooeste.com.br/maioria-de-fatima-bezerra-sobre-wilma-chega-a-24-pontos/

Família e valores sociais >> Uma reflexão necessária

Greve dos bancários começa hoje por tempo indeterminado

O Procon notificou o Sindicato da categoria para garantir efetivo mínimo de 30% de funcionários trabalhando durante o período.

Os bancários do Rio Grande do Norte entram em greve a partir de hoje (30) por tempo indeterminado. A decisão é nacional e foi tomada por unanimidade em assembleia.  A categoria negou a proposta de 7% oferecida pelos banqueiros. A greve será iniciada apenas em agências bancárias. Caixas eletrônicos, serviços de teleatendimento e centros administrativos continuam funcionando.

A categoria reivindica um reajuste de 35%, além da reposição das perdas acumuladas desde a implantação do Plano Real (1994), que em alguns casos ultrapassam 90%.

Além do aumento de salário e benefícios, os bancários também pedem melhores condições de trabalho com o fim de metas consideradas abusivas, combate ao assédio moral, igualdade de oportunidades, entre outras demandas.
 
O Procon do Rio Grande do Norte notificou o Sindicato dos Bancários do estado para garantir efetivo mínimo de 30% de funcionários trabalhando durante o período de greve. A notificação preventiva do Órgão de Defesa do Consumidor orienta que, mesmo durante o movimento, os caixas eletrônicos permaneçam disponíveis com dinheiro em espécie para saque; além de realização de depósito, transferência e pagamentos e contenham envelopes para operações bancárias de forma a garantir a necessária prestação dos serviços bancários indispensáveis  à população.
 
Fonte: site Nominuto.com

Meio Ambiente >> Empresa que usar produto reciclado deve ter imposto menor

Reciclagem vem sendo gerida por política nacional desde 2010
Empresas que utilizam produtos reciclados ou recicláveis para inserção na cadeia produtiva como insumo poderão ganhar benefício fiscal. 
 
O Projeto de Lei do Senado (PLS) 147/2014, de Alfredo Nascimento (PR-AM), prevê a dedução em dobro dos custos com esses bens, relativa ao ­Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ) e à Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL).
 
Para o senador, o projeto está alinhado com a Política Nacional de Resíduos Sólidos, instituída em 2010, que reconhece o resíduo sólido reutilizável e reciclável como um bem econômico e de valor social, gerador de trabalho e renda e promotor de cidadania.

Além de incentivar as grandes empresas a utilizarem esses produtos, o projeto pretende fomentar a indústria de recicláveis e permitir a redução, ao longo do tempo, da quantidade de rejeitos que precisam ser enviados aos aterros sanitários.

— Com isso, são minimizados os impactos ambientais decorrentes da atividade empresarial e do consumo — destaca.

O projeto esclarece que as deduções do incentivo fiscal não poderão reduzir o valor do imposto e da contribuição social em mais de 4%. Além disso, a concessão deverá ser regulamentada pelo Executivo, que também definirá quais bens poderão ser considerados reciclados ou recicláveis. O texto aguarda relator na Comissão de Meio Ambiente, Defesa do Consumidor e Fiscalização e Controle (CMA).

Fonte: Jornal do Senado

segunda-feira, 29 de setembro de 2014

Política >> Um lembrete para quem é de Lajes e pretende votar em Vilma para o senado...


Cinema e Educação >> 30 filmes para você estudar história do Brasil


Divirta-se Estudando listou 70 filmes para você estudar história geral. Da Grécia Antiga à Guerra do Afeganistão, várias dicas para se jogar no sofá sem deixar  o vestibular de lado. 
 
Agora, listamos 30 filmes para você estudar a história do Brasil. Confira!

Descobrimento do Brasil / Período colonial do século 16
- Caramuru, a Invenção do Brasil
- A Missão
- Desmundo
- Como Era Gostoso o Meu Francês
- Hans Staden
- República Guarani

Brasil Colônia
- Carlota Joaquina
- Xica da Silva
- Tiradentes, o filme
- Independência ou Morte
- Os Inconfidentes
- Quilombo

Reinado
- Mauá, o Imperador e o Rei
Guerra do Paraguai
- Netto Perde Sua Alma
República da Espada
- Policarpo Quaresma

Imigração japonesa
- Gaijin: Os Caminhos da Liberdade
Começo do século 20
- Eternamente Pagu

Estado Novo e Era Vargas
- Olga
- Lamarca
- Memórias do Cárcere

Ditadura Militar
- Jango
- O que É Isso, Companheiro?
- Bye Bye, Brasil
- Pra Frente, Brasil
- Cidadão Boilesen
- Hércules 56
- Cabra Marcado Para Morrer
- O Bom Burguês
- Batismo de Sangue
- Zuzu Angel

Ações positivas >> Doadores de órgãos no Brasil quase dobram em seis anos


O número de doadores de órgãos no Brasil aumentou 89,7% nos últimos seis anos. Passou de 1.350, em 2008, para 2.562, em 2013. No mesmo período, o indicador nacional de doadores por milhão de habitantes subiu de 5,8 para 13,4, enquanto a fila de espera para transplante caiu de 64.774 mil para 37.736 mil (41,7%).

Dados divulgados hoje (24) pelo Ministério da Saúde apontam que, nos primeiros seis meses deste ano, o país realizou 11,4 mil transplantes. Desses, 6,6 mil foram cirurgias de córnea, 3,7 mil de órgãos sólidos (coração, fígado, rim, pâncreas e pulmão) e 965 de medula óssea. Em 2013, foram realizados 23.457 transplantes.

O coordenador geral do Sistema Nacional de Transplantes, Heder Murari, sinalizou que o governo deve atingir a meta de 14 doadores por milhão de habitante até o fim do ano. Lembrou que o Brasil é o país latino-americano com maior percentual de aceitação familiar para doação de órgãos. Das famílias brasileiras com situações de morte encefálica, 56% autorizaram a retirada. Na Argentina, Uruguai e Chile, os índices são, respectivamente, 52,8%, 52,6% e 51,1%.

Apesar dos avanços, o ministério lançou campanha na tentativa de aumentar a adesão das famílias à doação de órgãos. O objetivo é mostrar a importância da autorização para retirada de órgãos, após a confirmação do óbito. É a família que autoriza o procedimento, quando a situação do paciente é irreversível.

Durante a cerimônia, Arlita Andrade, viúva do cinegrafista da Band Santiago de Andrade, morto em fevereiro deste ano, informou que autorizou a doação dos órgãos do marido. "Apesar do meu sofrimento e da família, confirmamos a autorização assim que ele teve morte encefálica", assinalou. Acrescentou que foram doados dois rins, o fígado e as córneas do cinegrafista. "São cinco pessoas que receberam órgãos e estão vivas", comentou Arlita.

Publicitário, Paulo César Cavalcante, 58 anos, lamentou a longa espera na fila por um transplante. Após sofrer um acidente de carro e passar por uma transfusão de sangue, ele soube que havia contraído hepatite C. Esperou sete anos por um fígado. “Há quatro anos, recebi o órgão que modificou minha vida completamente. Hoje, agradeço demais às famílias do meu doador. Voltei a ser o que era. Jogo futebol, pratico jiu-jitsu e tenho um fígado novo”.

Para reforçar a campanha, o governo também desenvolveu um aplicativo que fará interface com o Facebook e notificará familiares no momento em que o usuário da rede social se declarar doador de órgãos. O internauta pode, ainda, adicionar à foto do perfil um laço verde, símbolo mundial da doação de órgãos.

Qualquer pessoa que concorde com a doação pode ser doador, desde que o procedimento não prejudique sua saúde. O doador vivo pode doar um dos rins, parte do fígado, da medula óssea ou do pulmão. No caso de doadores falecidos, é preciso constatar a morte encefálica. O ministério ressaltou que a doação de órgãos só ocorre com a autorização da família. 

(Agência Brasil)

domingo, 28 de setembro de 2014

Alerta ambiental >> Chega de Desperdício! A questão da água doce em nosso planeta



Artigo >> Animais, inteligência e teimosia

Fonte: site Carta Potiguar 



Certa vez li que os burros são animais inteligentes mas muito teimosos. Daí teria surgido o sentido pejorativo da palavra “burro”, inicialmente se referindo a pessoas teimosas e posteriormente variando de significado para caracterizar pessoas de baixa capacidade intelectual. Ou seja, acabou que o sentido figurado atualmente empregado à palavra contradiz a natureza dos animais citados, mais inteligentes do que vários outros tipos de bichos domésticos.

Mas essas noções de inteligência e teimosia são complicadas de se lidar (é preciso certo nível de inteligência para isso e os conceitos apresentam certa teimosia diante de quem tenta refletir sobre eles). Afinal, o que realmente significa inteligência? O que ela mede exatamente? Não vou nem tentar me debruçar sobre essa definição, mas vou simplificar as coisas da seguinte maneira: Inteligência é a capacidade de um organismo de resolver problemas.

Pensemos em dois dos mais comuns animais domésticos criados pelo ser humano, o gato e o cachorro. Existe certo consenso a respeito da suposta inteligência superior dos cachorros. Concorda-se em geral que eles têm mais facilidade de aprender truques e de se comunicar com os donos. Os gatos, por outro lado, são mais arredios e independentes; são, de certo modo, teimosos.

Voltamos assim à dicotomia inteligência/teimosia. Daí podemos afirmar que há como que uma noção que opõe os dois termos e que se traduz na seguinte afirmação: inteligência implica a capacidade de obedecer. Dessa forma, quando se fala na capacidade de um cachorro realizar truques ensinados por humanos, chamando isso de inteligência, também chegamos a uma afirmação oposta: não obedecer é sinal de baixa inteligência.

Não há como não pensar naquele velho adágio: “manda quem pode, obedece quem tem juízo”. A partir disso podemos notar sinais de uma ideologia insidiosa vindo à tona. Percebemos que aquela inocente classificação dos animais em mais ou menos inteligentes está atrelada a uma mentalidade autoritária que preza pela manutenção de uma ordem e de uma hierarquia social. Animal inteligente seria aquele que, obedecendo ao dono, evita ser punido por este. Aí está o organismo resolvendo o problema de afastar de si a dor causada por um opressor.

Se pensarmos sob um outro ângulo, seguindo um outro conjunto de valores, poderíamos muito bem pensar que a inteligência está na capacidade de resolver problemas sem a interferência de um agente externo. Se os gatos são desobedientes, eles podem ser considerados, nessa perspectiva, como mais inteligentes que os cachorros, já que conseguem as mesmas regalias dos donos sem agir como bajuladores que colocam a língua para fora e abanam o rabo (ou então encontram fora de casa as fontes para saciar suas necessidades). Gatos seriam mais inteligentes, pois resolvem seus problemas sem se sujeitar a seus “donos” e com criatividade.

A pedagogia tradicional no Ocidente costumava se fazer, e em alguns contextos ainda se faz, pela imposição do conhecimento aos estudantes. A inteligência de um aluno é medida por sua capacidade de reproduzir os saberes repassados pelo professor. Os alunos teimosos, que não seguem as normas de conduta em sala de aula, geralmente coincidem com os alunos “burros”, que não apreendem o conteúdo, administrado pelo docente e sem possibilidade de questionamentos.

Ficando ainda indefinido o conceito de inteligência para nós, considerando inclusive que existem vários tipos de inteligência (burros, cachorros e gatos têm cada um a preponderância de um desses tipos – e cada indivíduo de cada espécie varia em sua própria individualidade), o que podemos perceber com menos incerteza, até onde nossa capacidade de entendimento alcança, é que a ideologia da inteligência preconiza o valor conservador da obediência incondicional. “Manda quem pode, obedece quem tem juízo” é um dito que implica que não é preciso ser inteligente (ter juízo) para mandar.

Nas sociedades com Estado e com valores tradicionais arraigados, como a nossa, “burro” é quem não abaixa a cabeça diante da Polícia, é quem não disfarça sua sexualidade desviante ou sua identidade de gênero não-convencional, é a mulher que não se sujeita ao marido, é o negro pobre que reclama do baixo salário, é a criança autodidata que procura aprender através de meios não-instituídos. No livro: A Revolução dos bichos, são os teimosos que podem acabar com a ditadura dos porcos.

Destaque >> Brasil é recordista de medalhas em olimpíada de Matemática

Brasil é recordista de medalhas em olimpíada de Matemática
O Brasil foi um dos recordistas em medalhas nas Olimpíada Ibero-Americana sediada em Honduras.

O estudante Murilo Corato Zanarella, de São Paulo, conquistou medalha de ouro na competição.Já Daniel Lima Braga e Ana Karoline Carneiro, ambos de Fortaleza, obtiveram medalhas de prata com 31 e 29 pontos respectivamente.

 A Olimpíada Ibero-Americana de Matemática é a competição mais importante para os países da região. Segundo a organização, o objetivo é estimular o estudo da matemática como ferramenta para o avanço técnico e científico.

A edição deste ano contou com a participação de 82 jovens de 22 países ibero-americanos.

Alimentação e saúde >> 8 Raízes que Deveríamos Comer Frequentemente

Devido ao seu desenvolvimento no solo, as raízes dos vegetais parecem absorver uma grande quantidade de nutrientes que a mãe-terra tem a oferecer. Por isso, recomenda-se às pessoas que desejam manter-se saudáveis, que estes alimentos tornem-se parte constante do cardápio.
Sugerimos que você comece com estes oito vegetais:
Inhame
Um dos alimentos com maior variedade (mais de 200 tipos), o inhame, com cores variando do branco ao  roxo, possui altos teores de vitamina B6 e potássio. Existem evidências que indicam que a essência do inhame contém uma substância química que serve como substituto do hormônio feminino estrogênio e melhora os sintomas da menopausa. 
Os chineses vêm usando inhame para manter-se saudáveis há muitos séculos.
Gengibre
O gengibre é a raiz de uma planta que a medicina chinesa vêm usando há mais de 2 mil anos. O gengibre oferece muitos benefícios em termos de saúde, incluindo auxílio à digestão, no tratamento da osteoporose, alívio de náuseas, auxiliar em tratamentos de doenças cardíacas e também valioso para combater gripes e dor de cabeça. O gengibre é, realmente, uma "super raiz".
Beterraba
A beterraba, com sua cor que lembra realeza, 
está carregada de coisas boas, sendo uma grande fonte de energia para o organismo. Contendo altes teores de sódio, magnésio, cálcio, ferro e fósforo, ela também é um alimento fibroso e com bastante vitaminas A, C e niacina. Uma maravilha, especialmente considerando que são baratas. Simplesmente, coloque-a na geladeira por algumas horas e você terá um excelente lanchinho para beliscar. 
Rabanete
Os antigos gregos utilizavam muito o rabanete nos seus tratamentos de saúde. Rabanete contém bastante vitamina C e é muito bom para reduzir o teor de colesterol ruim (LDL).Também ajuda o sistema urinário e aumenta o suprimento de oxigênio na corrente sanguínea.
Funcho
Este vegetal com um sabor que lembra o aniz é

um componente constante dos produtos de higiene bucal como creme dental, antiácidos, e antissépticos bucais. A razão disso é que o óleo do funcho contém muitas substâncias benéficas à saúde.
Além disso, o funcho serve como remédio natural para anemia, pois é rico em ferro. Ele também pode auxiliar na solução de problemas digestivos e respiratórios. Por todas essas razões, sugerimos a inclusão desta raiz no seu cardápio.
Cenoura
Pesquisas conduzidas na Holanda recentemente mostraram que os vegetais de cor laranja ou amarela são os mais eficientes na prevenção de doenças cardiovasculares. Nesta categoria, destacou-se a cenoura.
Se essa não for uma razão boa o suficiente para você começar a comer cenouras imediatamente, saiba também que elas são cheias de antioxidantes e fazem maravilhas pelos seus olhos, pois têm beta-carotenos, que nosso corpo converte em vitamina A.
Há evidências indicando que cenouras podem ser muito boas para os pulmões.
Cebola
Sempre que você comer cebolas, tente descascá-las o mínimo possível, pois é exatamente na pele que encontra-se a maioria dos flavonoides, com seu grande benefício anti-inflamatório.
Informamos também que foi descoberto que o consumo de cebolas faz aumentar a densidade óssea, algo especialmente importante para pessoas adultas e idosas. O consumo de cebolas auxilia seu corpo a proteger-se das infecções, reduzindo também o risco de ocorrência de câncer de traqueia e boca.
Alho
Um buquê de alho talvez tenha um aroma incomum, mas é um ótimo presente, pois fornecerá a você uma incrível quantidade de benefícios à saúde. Livros inteiros já foram escritos sobre os benefícios do alho, e como ele é ótimo para o coração, excelente no combate a vírus, ajuda a prevenir câncer e ajuda no metabolismo. Também é um grande protetor do organismo contra doenças causadas por radicais livres que oxidam as células do nosso corpo.

sábado, 27 de setembro de 2014

A consolidação da vitória >> Dilma tem 40%, Marina, 27%, e Aécio, 18%, aponta Datafolha

 

A TV Globo e a Folha de São Paulo divulgaram ontem (26) nova pesquisa do Datafolha para a Presidência da República:

Dilma Rousseff (PT) está com 40%, e Marina Silva (PSB), 27%. Aécio Neves (PSDB) tem 18% das intenções de voto. Pastor Everaldo (PSC), Luciana Genro (PSOL) e Eduardo Jorge (PV) estão 1%, cada um. Os demais não pontuaram. Brancos e nulos somam 5%, e não sabe, 6%.

Segundo turno
Segundo o Datafolha, Dilma vence Marina por 47% a 43%. É a primeira vez que a presidente aparece numericamente à frente. Na semana passada, Marina tinha 46% e Dilma, 44%. Noutro cenário, Dilma vence Aécio por 50% a 39% (49% a 39% na semana anterior).

Espontânea
Na pergunta espontânea, Dilma tem 33%, seguida por Marina com 21%. Aécio tem 14%. Outras respostas, 2%. Brancos e nulos somam 5%, e não sabe 25%.

O Datafolha ouviu 11.474 eleitores em 402 municípios nos dias 25 e 26 de setembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%. A pesquisa está registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-00782/2014.

A verdade >> New York Times confirma tese de Dilma e desmente Miriam Leitão

dilma miriam leitão bom dia brasilDilma Rousseff e Miriam Leitão divergiram sobre o crescimento da economia da Alemanha durante entrevista ao Bom Dia Brasil. Reportagem do The New York Times publicada nesta quarta-feira reforça que a presidente estava certa

Entrevista de Dilma Rousseff ao Bom Dia Brasil foi marcado por confrontos com os entrevistadores, principalmente com Miriam Leitã
 
Reportagem publicada pelo jornal mais importante do mundo, o The New York Times, reforça que a presidente Dilma Rousseff estava correta durante sabatina no Bom Dia Brasil, da TV Globo, na última segunda-feira 22, enquanto a jornalista Miriam Leitão, que contestou os dados da presidente, errada. Veja aqui o confronto entre Dilma e Miriam.

A discordância de números e as interrupções foram fatores frequentes na entrevista de meia hora, exibida na íntegra pela emissora. Quando Dilma falou que a economia alemã ia mal, Miriam discordou, rebatendo que a mais forte economia da zona euro cresceria 1,5% esse ano, mais que o Brasil, cujo mercado espera crescimento de 0,3%.

A entrevistadora, no entanto, se referia à expectativa de crescimento da Alemanha, não um avanço real no PIB. Dilma disse que o país europeu havia crescido apenas 0,8% no segundo trimestre desse ano, dado que já foi calculado e divulgado oficialmente.

A reportagem do NYT, publicada nesta quarta-feira 24, aponta que um dos principais indicadores de confiança das empresas alemãs caiu na terça-feira mais do que o esperado, para o patamar mais baixo desde 2012, intensificando assim os temores de que a economia do país esteja ameaçada de entrar em recessão.

“A economia alemã já registrou um declínio no segundo trimestre, quando a produção caiu 0,2% em comparação com o trimestre anterior. Outro declínio trimestral consecutivo colocará o país em recessão”, diz a matéria, sobre a economia que, como diz o jornal, serviu de âncora para o restante da zona do euro durante quatro anos de crise intermitente e de crescimento irregular.

A crise internacional é justificativa frequente de Dilma para o baixo crescimento do PIB brasileiro. Com alguns adendos: enquanto países europeus desempregavam, o Brasil criava vagas, aumentava a renda, mantinha investimentos em infraestrutura e redução da desigualdade. A tese é rebatida por economistas e políticos da oposição. Mas não parece estar nem um pouco incorreta. Os dados da economia alemã são prova disso.

Tecnologia >> Clientes do Crediamigo terão acesso a maquinetas


Com a proposta de facilitar as vendas para os 2,4 milhões de clientes do Crediamigo - programa de microcrédito urbano do Banco do Nordeste, até o fim de novembro, todos os clientes do programa serão beneficiados com o acesso fácil a maquinetas de cartões de crédito e débito, que facilitarão as vendas e a gestão financeira de micros e pequenos negócios e de empreendedores individuais.
 
A ferramenta está sendo disponibilizada através de parceria entre a instituição financeira e as empresas Global Payments e Nexxpago e será disponibilizada de forma piloto pelo período de dois meses a 300 clientes do Crediamigo, nos Estados do Ceará, Piauí, Pernambuco e Bahia. No Rio Grande do Norte, ainda não foi divulgada a data de quando a ferramenta será disponibilizada
 
A parceria inclui duas diferentes soluções que são os terminais POS - maquinetas independentes para pontos de venda fixos, e móbile POS - maquinetas menores com maior mobilidade. Ambas leem cartões de crédito e débito. Além de poder receber pagamentos no cartão, os clientes do BNB vão poder parcelar suas vendas, com segurança e mobilidade e com juros menores em relação ao mercado - fatores que devem impulsionar as vendas do setor.
 
De acordo com o presidente do BNB, Nelson Antônio de Souza, o acesso facilitado e a simplicidade para operar a maquineta são os principais diferenciais da parceria. “Com essa maquineta, nossos clientes vão efetuar suas vendas sem precisar de internet, não pagarão por pacote de dados, não tem taxa e as vendas que eles fizerem ainda poderão antecipar o recebimento, com o financiamento do banco. Ou seja, é só facilidade”, destaca
 
Segundo ele, a máquina, de modelo mais compacto e com maior mobilidade, custa hoje R$ 368,00 e será financiada pelo banco, podendo ser paga em mensalidades a partir de R$ 10,00. “Estamos promovendo a inclusão financeira e bancária. Uma máquina de débito e crédito para o pequeno, que jamais teria condições de ter uma maquininha dessas, se não fossem as condições ofertadas pelo BNB", explica.
Empresários ficam livres de mensalidade
 
Além do custo para adquirir a maquineta, o empreendedor não terá mais que desembolsar nenhuma mensalidade nem taxa sobre as transações financeiras realizadas com a máquina. A taxa para compras a débito é de 2,39% ao mês e para as compras a crédito o juro será de 3,58%. "As taxas são as menores do mercado, mas a inovação é o acesso. É o que enche meus olhos".